Porto Velho / RO - sábado, 25 de setembro de 2021
(67) 99967-8787

Lenha na Fogueira com 100 anos do Teixeirão, Lei Aldir Blanc e o espetáculo para crianças sobre as queimadas na Amazônia

Publicado em: 02/06/2021 - 7:23

Lenha na Fogueira

Ontem dia 1º de junho o grande governador de Rondônia Cel. Jorge Teixeira de Oliveira – TEIXEIRÃO se vivo fosse, completaria 100 anos de vida.

***********

Acompanhando algumas histórias que os historiadores publicaram sobre a vida de Jorge Teixeira, me lembrei de alguns momentos que passamos juntos.

**********

Só, que quando o Cel. Estava com a gente: Eu, Bainha, Careca, Jorge Andrade e outros, não gostava que a gente o tratasse como governador.

**********

Na maioria das vezes, nossos encontros aconteciam no quintal da residência do Beto Botelho coordenado pelo Teobaldo Viana e sempre esses encontros aconteciam, acompanhados de vasto almoço (sem frescura e sem protocolo), regado a muita pinga e muito samba:

*********

Era proibido se falar em trabalho, mais ainda, tratar o Coronel como governador. O negócio era no informal mesmo.

*********

Quem sempre estava nesses encontros, era o ‘maninho’ Walter Bartolo. Na realidade, a residência do Beto até hoje, é na rua Três e Meio e o Walter também morava por ali.

**********

Passávamos a tarde de sábado, tocando e cantando samba, Teixeirão tocava pandeiro (muito bem).

***********

Foram várias tardes de sábado, memoráveis aquelas com a presença do Cel. Jorge Teixeira. Lembranças de um tempo muito bom! Devo dizer, que éramos liderados pelo BAINHA. Saudades do TEIXEIRÃO!

*********

Mudando de assunto:

***********

Perdemos as 23h30 de segunda feira dia 31.05.2017, minha querida cunhada Edna Miranda Jorge dos Santos.

**********

Edna viúva do meu irmão Bianor Santos, há alguns anos se dedicava a Casa de Oração onde recebia os fiés para juntos, orarem pelos irmãos. Edna estava com 82 anos de idade. Nossas condolências as filhas: Maria Aparecida – Cida e Liene dos Santos nossas sobrinhas.

***********

Sobre a Lei Aldir Blanc: Congresso derruba os Ventos do Presidente Bolsonaro. Com isso é liberado o uso dos recursos restantes da Lei Aldir Blanc,

Espetáculo para crianças sobre as queimadas na Amazônia

 

Ontem dia 1º de junho o grande governador de Rondônia Cel. Jorge Teixeira de Oliveira – TEIXEIRÃO se vivo fosse, completaria 100 anos de vida.

***********

Acompanhando algumas histórias que os historiadores publicaram sobre a vida de Jorge Teixeira, me lembrei de alguns momentos que passamos juntos.

**********

Só, que quando o Cel. Estava com a gente: Eu, Bainha, Careca, Jorge Andrade e outros, não gostava que a gente o tratasse como governador.

**********

Na maioria das vezes, nossos encontros aconteciam no quintal da residência do Beto Botelho coordenado pelo Teobaldo Viana e sempre esses encontros aconteciam, acompanhados de vasto almoço (sem frescura e sem protocolo), regado a muita pinga e muito samba:

*********

Era proibido se falar em trabalho, mais ainda, tratar o Coronel como governador. O negócio era no informal mesmo.

*********

Quem sempre estava nesses encontros, era o ‘maninho’ Walter Bartolo. Na realidade, a residência do Beto até hoje, é na rua Três e Meio e o Walter também morava por ali.

**********

Passávamos a tarde de sábado, tocando e cantando samba, Teixeirão tocava pandeiro (muito bem).

***********

Foram várias tardes de sábado, memoráveis aquelas com a presença do Cel. Jorge Teixeira. Lembranças de um tempo muito bom! Devo dizer, que éramos liderados pelo BAINHA. Saudades do TEIXEIRÃO!

*********

Mudando de assunto:

***********

Perdemos as 23h30 de segunda feira dia 31.05.2017, minha querida cunhada Edna Miranda Jorge dos Santos.

**********

Edna viúva do meu irmão Bianor Santos, há alguns anos se dedicava a Casa de Oração onde recebia os fiés para juntos, orarem pelos irmãos. Edna estava com 82 anos de idade. Nossas condolências as filhas: Maria Aparecida – Cida e Liene dos Santos nossas sobrinhas.

***********

Sobre a Lei Aldir Blanc: Congresso derruba os Ventos do Presidente Bolsonaro. Com isso é liberado o uso dos recursos restantes da Lei Aldir Blanc.

 

Espetáculo para crianças sobre as queimadas na Amazônia

Abrindo o mês de junho, segue em cartaz no Palco Virtual para Crianças, o espetáculo Histórias da Floresta, que integra o projeto Contos de Papel, idealizado pela contadora de histórias Isis Madi e a artista Clara de Cápua. Ele fica em cartaz no site e no YouTube do Itaú Cultural (www.itaucultural.org.br e https://www.youtube.com/user/itaucultural), com recursos de acessibilidade em Libras e audiodescrição, até às 15h do dia 19. 

No dia 5, às 11h, no IC para Crianças, a cantora Mairah Rocha, percussionista e educadora musical, integrante do grupo Barbatuques, constrói com o público um tambor, utilizando bexiga e uma baqueta com materiais encontrados em casa. Esta temporada do IC para Crianças gira em torno da música e das diversas possibilidades lúdicas com os sons criados a partir do corpo e da voz ou com instrumentos construídos com objetos encontrados em casa. Mais aulas desta temporada podem ser conferidas em https://www.youtube.com/watch?v=QqqI3Aja52A . 

O ponto de partida de Histórias da floresta é a indagação de uma criança sobre a fumaça de uma queimada na Amazônia em 2019. Ela quer saber por que o Curupira não fez nada. A partir daí, é narrada uma viagem para a maior floresta tropical do mundo, onde apareceram seres surpreendentes e misteriosos.

 

 

Sobre os participantes

 

Mairah Rocha é cantora, percussionista e educadora musical. Iniciou seus estudos musicais ainda criança e ao longo dos anos estudou piano, violão, gaita, canto e percussão. Desde 2000 é integrante do grupo de percussão corporal Barbatuques, com quem tem se apresentado em diversas cidades, dentro e fora do Brasil. Formada em Canto Popular pela Faculdade Santa Marcelina, também atua há mais de 10 anos como professora de musicalização em diversas escolas em São Paulo. É co-autora dos livros Brincadeirinhas Musicais – Livro do Professor – 2 Anos e Brincadeirinhas Musicais – Livro do Professor – 3 Anos, da coleção Brincadeiras Musicais da Palavra Cantada

Por cinco anos foi backing vocal da banda de reggae Afetos. Como cantora, participou do Grupo Cardume, Tricô e Seus Cometas e como percussionista e vocalista, dos grupos Comadre Fulozinha, Baque Bolado” e Olho da rua. Já cantou em discos de compositores como Joao Bá, Péricles Cavalcanti, Zeca Baleiro, Lu Horta, Éder O Rocha, Manu Maltez e Grupo Cardume, Mariana Aydar, Pipo Pegoraro, Katya Teixeira, Bruno Moraes e Iara Rennó. Como backing vocal, também cantou em shows ao lado de Hélio Ziskind, Renata Rosa, Helô Ribeiro, Massa Rock e Marina Pittier. 

Contos de Papel é um projeto idealizado pela contadora de histórias Isis Madi e pela artista Clara de Cápua em 2018 para investigar a relação entre narrativa oral e ilustração, criando jogos de cena que extrapolam os recursos teatrais e colocam a tecnologia e suas ferramentas como aliadas do processo criativo. A versão presencial já esteve nos Sescs Jundiaí, Santo Amaro, Rio Preto e outros. Com o novo espetáculo do repertório, Histórias da Floresta, realizou em março e abril de 2021 uma temporada online com o apoio da Lei Aldir Blanc.

 

SERVIÇO:

Dia 5 de junho (sábado), às 11h

IC para crianças Com Mairah Rocha

Em www.itaucultural.org.br e https://www.youtube.com/user/itaucultural

Classificação: livre

 

Autor e Fonte: Sílvio Santos – Zé Katraca

Desenvolvido por Argo Soluções