Porto Velho / RO - sábado, 25 de setembro de 2021
(67) 99967-8787

Lenha na Fogueira com o resultado do 1º Concurso de Desenho Infantil Palco Virtual e o Palco Virtual

Publicado em: 27/06/2021 - 8:12

A Prefeitura de Porto Velho publicou o resultado do 1º Concurso de Desenho Infantil, que foi realizado como parte das comemorações da Semana do Meio Ambiente.

***********
O concurso foi coordenado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema), que cuidou de detalhes como edital, tema, comissão julgadora e premiação, entre outros.

***********

O concurso foi destinado às crianças matriculadas na rede municipal de ensino, com idades entre 8 e 10 anos. Os desenhos foram apresentados a uma comissão julgadora que avaliou critérios como temática, mensagem, criatividade e originalidade.

***********

Foram escolhidos 20 desenhos, todos com premiação conforme a colocação, sendo que os classificados do 1º ao 3º lugar ganharam tablets.

**********

“Com esta iniciativa proporcionamos aos alunos e seus familiares um momento para refletir sobre o papel de cada cidadão em relação à preservação ambiental. Pelos desenhos apresentados, considero que atingimos o objetivo”, comemorou o secretário da Sema, Alexandro Pincer.

************

Em primeiro lugar ficou o desenho feito por Ana Beatriz Silva Teixeira, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Saul Bennesby; o segundo foi para Alice Grabiely Santos Mejias, da Escola Municipal Antônio Augusto Vasconcelos e o terceiro lugar para Enzielly Rayllene de Lima Sinos da Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Flor do Piquiá.

**********

A solenidade de entrega da premiação será realizada no dia 30, às 19h, no Porto Velho Shopping.

***********

Existentes desde a chegada dos portugueses no Brasil, neste momento as lutas indígenas ganham ainda mais evidência, pelo constante aumento de invasões de suas terras. Também, pela recente repressão ao acampamento Levante pela Terra, em Brasília, organizado para repudiar a votação do Projeto de Lei 490/2007.

**********

Aprovado quarta feira (23), por 40 votos favoráveis a 21, na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ), ele propõe o fim das demarcações, a revisão das terras indígenas e a regularização do garimpo.

***********

Para melhor compreender as demandas desses povos por reconhecimento e justiça, é importante conhecer a diversidade de suas culturas.

***********

Desde o seu lançamento, no sábado, dia 19, a Itaú Cultural Play – itauculturalplay.com.br – apresenta uma mostra com cinco filmes que tratam do tema, todos sob a direção de cineastas de diferentes etnias indígena, homens e mulheres. Chamada Um Outro OlharCineastas Indígenas, ela tem curadoria de Júnia Torres, documentarista e diretora do festival fórum.doc BH.

***********

Além destes, outros filmes, com direção de não indígenas, mas que também abordam a cultura dos povos originários, podem ser vistos:  500 Almas, de Joel Pizzini, que integra uma mostra inteiramente dedicada ao diretor. Taego Ãwa, de Henrique Borela e Marcela Borela e Território: nosso corpo, nosso espírito, de Clea Torres e João Paulo Fernandes, está presente na mostra Sapi: Um Olhar do Centro. Dentro da coleção audiovisual do Itaú Cultural, Patxohã, a língua de guerreiros, tem produção instituição e direção do jornalista Claudiney Ferreira, gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura da organização.

********** 

A plataforma tem acesso inteiramente gratuito e o catálogo exibirá permanentemente este tipo de produção.

Em julho, Palco Virtual transmite shows ao vivo de Margareth Menezes, Marcelo Jeneci, Pereira da Viola e Arismar do Espírito Santo

De 1 a 4 de julho (quinta-feira a domingo), sempre às 20h – com exceção do domingo, às 19h –, o Itaú Cultural abre o segundo semestre do ano com mais quatro shows ao vivo pela série Palco Virtual. Quem puxa a fila é o multi-instrumentista Arismar do Espírito Santo, com um repertório guiado pelos ritmos do xote, baião, samba, choro e da valsa caiçaraNo dia seguinte, o compositor mineiro Pereira da Viola canta e toca os grandes sucessos dos seus discos autorais. O final de semana traz, no sábado, o cantor e compositor Marcelo Jeneci, que mostra novas músicas de seu trabalho acompanhadas dos grandes sucessos. No domingo, Margareth Menezes apresenta suas músicas preferidas e canções que marcaram seus 35 anos de carreira. 

As lives acontecem via Zoom e os ingressos, gratuitos, já podem ser reservados pela plataforma Sympla (confira o link em www.itaucultural.org.br).

No dia 1º de julho, às 20h, Arismar do Espírito Santo faz o show Salve os Sons, em uma noite de música, histórias e instrumentos que evocam as 12 cores do arco-íris musical. Piano, violão, guitarra e contrabaixo levam o público a uma viagem onde não há limites entre o artista e a música. No repertório, o multi-instrumentista mostra suas vivências musicais e temas que trazem a riqueza da canção brasileira, intercaladas com narrativas selecionadas para a exibição.

No dia seguinte, mesmo horário, Pereira da Viola, artista ligado às culturas mineira, quilombola e rural, revela sua bagagem artística conquistada no país e no exterior em apresentação solo. A base da musicalidade do cantor, compositor e violeiro traz uma leitura de mundo pautada pela diversidade poética, melódica e rítmica. Com sete discos gravados, destaque para o mais recente trabalho, Novos caminhos (2018).

Fim de semana

No sábado, dia 3, Marcelo Jeneci traz grandes sucessos, como Felicidade, que acumula mais de 28 milhões de visualizações no YouTube, e canções de seu último álbum, Guaia (2019), indicado ao Grammy Latino em 2020. Intimista, o espetáculo soa como um abraço aconchegante em meio ao caos.

Cantor e compositor, Jeneci teve seu primeiro contato com a música ainda criança com seu pai, que trabalhava consertando instrumentos musicais. Ao longo de sua carreira, tocou nas bandas de Arnaldo Antunes e Erasmo Carlos e fez parceria com Vanessa da Mata, com a música Amado.

Para fechar a programação, no domingo, às 19h, o Palco Virtual transmite o show da cantora Margareth Menezes. Considerada uma das principais vozes do país, a artista baiana mostra um repertório com canções que ela gosta de cantar e algumas já gravadas por ela, em um clima bem fluido, descontraído e de contemplação da música nordestina e da música popular brasileira.

 

Sobre os artistas

 

Arismar do Espírito Santo é um músico e multi-instrumentista brasileiro completo. Além de tocar contrabaixo, guitarra, violão, piano e bateria, faz composições e arranjos harmônicos muitas vezes inusitados. O artista, nascido em Santos-SP, transita com impressionante desenvoltura por diversos estilos, seja jazz, samba, choro e até rock.

 

Pereira da Viola é um cantor, compositor e violeiro de Teófilo Otoni, em Minas Gerais. A base de sua musicalidade é permeada pela ampla leitura da riqueza poética, melódica e da diversidade rítmica da música de raiz e da cultura popular. Com sete discos e um DVD autorais, também participou de relevantes trabalhos coletivos. Com carreira internacional, já se apresentou na Venezuela, Espanha, Portugal, Alemanha e Inglaterra.

Marcelo Jeneci é um cantor e compositor paulista, que já escreveu canções em parceria com Arnaldo Antunes, Zé Miguel Wisnik e Luiz Tatit. Lançou em 2010 o seu primeiro álbum, Feito para Acabar, que recebeu boa acolhida da crítica. Voltou a figurar em trilhas de novelas da Rede Globo, com Quarto de dormir, na teledramaturgia Lado a Lado (2012), Feito para Acabar, em Flor do Caribe (2013), Um de Nós, no Em Família (2014), e Veja Margarida, regravação da canção de Vital Farias, em Velho Chico (2016).

Margareth Menezes é uma cantora, compositora e atriz baiana. Conquistou dois troféus Caymmi, dois troféus Imprensa, quatro troféus Dodô e Osmar, além de ser indicada para o GRAMMY Awards e GRAMMY Latino. Conhecida por interpretar a canção Dandalunda, a cantora soma 21 turnês mundiais e é considerada, pelo jornal Los Angeles Times, como a “Aretha Franklin brasileira”. 

Zé Katraka

Desenvolvido por Argo Soluções