Porto Velho / RO - quarta-feira, 4 de agosto de 2021
(67) 99967-8787

Médicos e enfermeiros são treinados para atuar na atenção básica na zona rural e distritos

Publicado em: 24/06/2021 - 4:32

Médicos e enfermeiros do sistema municipal de saúde, que atuam na prevenção e tratamento da hanseníase e tabagismo, além da inserção do sistema e-SUS, participarão durante quatro dias de capacitação para ampliar a linha de atendimentos à população dos distritos de Porto Velho.

Para a Prefeitura de Porto Velho, a qualificação constitui importante estratégia, porque os profissionais selecionados fazem parte do Departamento de Atenção Básica (DAB) e atuam na região do baixo Madeira e demais distritos.

A Capacitação dos Profissionais, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), gera um diferencial à população e ao paciente. “A capacitação na área da saúde precisa ser contínua para que o profissional tenha um olhar diferenciado. As condições clínicas discutidas podem ser consideradas endêmicas na região. Este treinamento qualifica e aperfeiçoa os profissionais. Como consequência, há melhoria no diagnóstico e atendimento à população”, explica Eliana Pasini, secretária da Semusa.

O DAB é conhecido como a “porta de entrada” dos usuários ao Sistema Único de Saúde (SUS) e envolve os cuidados primários com a intervenção precoce em histórico de doenças.

 

 

HANSENÍASE

Conhecida por ser uma doença que acomete peles e nervos, a hanseníase ganhou nos últimos anos grande importância pública, devido ao potencial incapacitante dos pacientes, ganhando prioridade nas estratégias de capacitação dos profissionais da saúde.

Os profissionais da área de saúde são preparados para ampliar as chances de um diagnóstico precoce. A descoberta tardia, segundo a coordenadora municipal de hanseníase, Sheila Arruda, aumenta a possibilidade de deformidades e incapacidades físicas dos pacientes. “O nosso município é endêmico e concentra vários casos dessa doença milenar. Por isso, a capacitação busca orientar os profissionais sobre a importância do diagnóstico precoce e combate ao estigma social enfrentado pelos pacientes”, explica a coordenadora.

Além do tratamento, o DAB também é parceiro em ações que buscam garantir a geração de renda a pacientes acometidos pela hanseníase. Nesta quarta-feira (23), primeiro dia de capacitação, os profissionais da saúde também puderam adquirir biojoias confeccionadas por pacientes em tratamento da doença.

Atualmente, o Brasil é o segundo país com o maior número de novos casos de hanseníase.

 

TABAGISMO

Responsável por 50 tipos de agravos clínicos, cardiovascular e pulmonar, o tabagismo vem se tornando, desde 2019, uma das principais áreas de combate e atuação do DAB no Município. Após se consolidar na zona urbana, a capacitação dos profissionais busca levar esse tipo de tratamento também à zona rural e ribeirinha de Porto Velho.

Segundo Cleide Silva Davy, coordenadora municipal do Controle de Tabagismo, a ideia é que os profissionais da saúde orientem a população sobre a oferta do tratamento e as complicações e mortalidade resultantes do fumo. “Muitas pessoas não sabem que o Município oferta esse tipo de tratamento. É importante que seja oferecido também na zona rural do Município, abrangendo desde a Ponta do Abunã até a região do baixo Madeira”, explica a coordenadora.

Além do treinamento, a Semusa também elabora campanhas educativas sobre as complicações decorrentes do tabagismo.

 

E-SUS

Implantado pelo Ministério da Saúde desde 2015, o sistema eletrônico e-SUS também é tema no ciclo de capacitação dos servidores municipais da atenção básica. A ideia é orientar os profissionais sobre a inserção de informações e dados dos pacientes na plataforma.

A estratégia, segundo o coordenador de sistema do DAB, Igor Amorim, é orientar os novos profissionais que hoje atuam na atenção básica. “Devido à rotatividade de servidores, entendemos como essencial a capacitação para garantir a elaboração de relatórios dentro do sistema. Orientamos sobre a forma correta de lançamento dos dados dentro da plataforma”, explica o coordenador.

Por possibilitar o registro de dados e informações, o e-SUS é visto como um aliado na elaboração de metas e estratégias de atendimento do DAB.

 

CRONOGRAMA

A capacitação dos profissionais acontece no Auditório da Semusa – 1º andar. Confira o cronograma:

  • 23/06: Tabagismo – das 08h às 18h
  • 24/06: e-SUS – das 08h às 12h
  • 24/06: Hanseníase – das 14h às 18h
  • 30/06: Tabagismo – das 08h às 18h
  • 01/07: e-SUS – das 08h às 12h
  • 01/07: Hanseníase – das 14h às 18h

 

Fonte: Prefeitura de Porto Velho

Desenvolvido por Argo Soluções